Páginas

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Chet Baker e Huberto Rohden


Matéria à duas mãos por Fram Martins e Fausto Visconde, com Huberto Rohden foi um filósofo, educador e teólogo catarinense, radicado em São Paulo. Faleceu em 7 de outubro de 1981, fundador da Editora Martin Claret.

Chesney Henry "Chet" Baker, Jr. foi um trompetista e cantor de jazz norte-americano. Morto em 13 de maio de 1988. 

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Francisco Martins: 30 anos de comunicação

Tudo começou em fevereiro de 1988, começando pelo rádio, Rádio Difusora de Poços de Caldas, MG, depois, formou-se em jornalismo e abandonou a carreira radiofônica por discordar da forma que a programação vinha sendo conduzida. OU SEJA, ELE SE RECUSOU trabalhar com o jabaculê. Grana que os cantores ou empresários pagam para que se execute sua música. 

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

The Krents da gravadora Baratos Afins


Banda brasileira de rock a billy, lançada pelo selo independente Baratos Afins, de Luiz Calanca, capital paulista. Matéria no jornal Folha do Artista, 98. O  paradeiro não se sabe. 

domingo, 28 de janeiro de 2018

Faceversário Fram Martins homenagem 6 anos



Sinto que somente alguns dos amigos sejam publicados. Mas, fica aqui meu agradecimento a todos do ciclo de amizade virtual. Aqui, Rute Dalva MatosoClaudio LadeiraLucio BritoMarcos WainbergVilma Marinho HelvecioJose Dias Pinheiro , Marilia Barbosa entre outros estão na 'fita' . Oba!

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

The best MERDA: Programação 464 anos São Paulo

A programação cultural para celebrar os 464 anos da Cidade de São Paulo, com muita boa vontade, pode ser classificada de The Best MERDA. Feita por anencéfalo metidos a gestores culturais, de ponto a ponto um lixo só.Sem exceção. 



Ser idoso nem sempre significa experiência ou critério sábio no que faz. Que o diga São Paulo, pois neste dia 25\1\2018, completou 464 anos, e a cada dia fica mais evidenciado que, sabe escolher os empregados - concursados ou terceirizados -, e muito menos os gestores culturais da  progressiva metrópole financeira. Isso ficou bem explicitado na programação desta quinta-feira,25.

A falta de conhecimento cultural dos denominados gestores culturais da cidade, todos capitaneados pela Secretaria de Cultura, realça a MERDA que rola pela cabeça destes anopluros sugadores.

Uma ronda pelos principais pontos de aglomeração cultural organizados pela Secretaria de Cultura exemplo Vale do Anhangabaú, Avenida São João, Praça Roosevelt, Praça da República entre outros, nada mais eram do que a cara da idiotice: programação feita à base do quento pior melhor.

Na política área da política-social , que mora na metrópole já sabe que a cidade não oferece nada a ninguém. Apenas suga. A área cultural esperava-se algo menos caninana. Mas, o mal é generalizado a todos os departamentos e autarquias que proliferam pela cidade. Ou seja, qualquer sujeito com QI e um cérebro recheado igual ao de um camarão pode não somente ser gestor como ser o maioral da pasta de cultura.

A partir dai, ele implanta seu próprio conceito de cultura. Então, coloca em prática - seja com empregados concursados ou sua panelinha contratado de urgência -, algo que ele sempre fez ao ir ao WC (público que é fedido e nem um pouco conservado).

Enquanto aqueles que são eleitos por sufrágio, que deveriam dar regras claras à cultura da cidade, ficam alheios aos desmandos e ridículos eventos feitos em nome da cultura. Lamentável. Por isso, este velho senhor São Paulo não merece parabéns. Quando tiver sabedoria o bastante para saber selecionar seus  formadores de cultura ai sim, receberá todos os louros merecidos: vindouros e atrasados. (Francisco Martins). 

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Museu Efêmero, Portugal, by Francisco Martins


Uma viagem até portugal para cobertura do Museu Efêmero, matéria publicada na revista Contemporânea, de arte, cultura e diversidade, São Paulo, capital, Ano II, nº 16. A excelente revista é propriedade de Cássius Gama.